Desenhando vida à mão

desenvolvimento humano e criatividade



O que acontece quando nos conectamos com o que mais importa?


Em um cenário de mudanças e grande complexidade é difícil reconhecer o que importa e dar corpo a isso em nossas vidas.


Este trabalho tem o propósito de (re)conexão, com nós mesmos e com o outro. Nasceu para apoiar caminhos de transformação, para integrar o que somos internamente e o que vivemos externamente.


A base desse percurso é uma relação de cuidado e acolhimento. Juntos vamos buscar o que é essencial, dar vazão à expressão, fortalecer práticas e ampliar compreensões. Vamos conectar com o que é vital a partir de múltiplas ferramentas e linguagens. Tudo isso vai trazendo clareza para o caminho e ganha corpo no dia a dia para que, no tempo certo, novos desenhos surjam.


 


Como


A cada ciclo de trabalho vamos definir juntos nosso roteiro e quais ferramentas usaremos. O mapa de possibilidades abaixo apresenta as ferramentas e seus respectivos eixos.


Como


Ao longo de cada ciclo de trabalho podemos focar em diferentes áreas e ter um roteiro que inclui vários tipos de atividade. O mapa de possibilidades abaixo apresenta os eixos de trabalho e suas respectivas ferramentas.



  • Meditação
  • Expressão
  • Trabalhos Manuais
  • Diálogos Reflexivos
  • Natureza
  • Bordado
  • Jardim
  • Imaginação
  • Fotografia


Individual


Nos encontros individuais o foco é você e sua vida como um todo. Conhecer-se mais, ter mais clareza sobre o que importa e desafiar-se a criar seus próprios desenhos de vida, coerentes com seu ritmo, alinhados com seu centro e através de sua linguagem. Para longe do excesso de individualismo, o espírito aqui é o de cuidar melhor de si para poder cuidar melhor do outro e do mundo. Começar com a sua própria mudança.


Sempre proponho um ciclo inicial. Os próximos ciclos desenharemos juntos.


Entre em contatocontatocontato para agendar um encontro e conhecer o trabalho.


 




Desenvolvimento de grupos e equipes


O foco está na dimensão interna de grupos, seja em organizações, projetos, redes, coletivos e outros contextos.


Olhar para o lado de dentro é oportuno em qualquer momento da história de um grupo. Cuidar dessa dimensão gera impactos diretos nos resultados e na satisfação pessoal dos integrantes.


Fortalecer o grupo fortalecendo cada um. Explorar maneiras diferentes de estar junto e trabalhar questões que importam. Ampliar a capacidade de compreensão mútua, de proporcionar bem-estar e de prosperar coletivamente. Criar espaço para as mudanças que precisam acontecer.


Os caminhos possíveis são inúmeros e dependem do encontro entre as diversas ferramentas que ofereço (veja o mapamapa) e a demanda de cada grupo.


Entre em contatocontatocontato para agendar uma conversa.


 

 


Rodas de prática e convívio


Formadas por pessoas que tenham em comum a vontade de aprender, fazer e conviver. Cada um percorre seu caminho de descoberta e desenvolvimento, enquanto aprendemos e praticamos juntos.


As possibilidades de trabalho são as mesmas que estão no mapamapa. Se você tem um grupo de amigos ou parceiros, ou quer fazer parte de algum encontro, entre em contatocontatocontato e fale mais sobre você e suas práticas de interesse. Vamos juntos desenhar este espaço coletivo de fazer vida.






Este ofício é espelho do que tenho vivido e expressa muito bem o meu objetivo: apoiar pessoas em um caminho de desenvolvimento que integre o “mundo de fora” com o “sentir-se vivo dentro”.


Ao longo do tempo, perguntas profundas me instigaram a procurar uma maneira de viver e de trabalhar que se voltasse para a profundidade e a delicadeza de “sentir-se vivo”.


O que me trouxe aqui?

Ser filha de dois terapeutas Junguianos.
Conviver e trabalhar com pessoas que vivem mais longe da cidade e mais próximas da terra.
O encontro com a arte.
O encontro com a meditação.
As artesanias e a sabedoria das mãos.
Algo profundamente humano, tão ancestral e ao mesmo tempo com poder de criar o novo, sempre.


Sempre me envolvi em trabalhos em torno do bem comum, de pessoas e de mudanças. Iniciei minha atuação na área socioambiental e depois mergulhei na facilitação de processos, oferecendo suporte para pessoas e suas transformações de vida.


Desde que me formei em agronomia, me propus a descobrir qual o meu papel. Comecei então a desenhar minha vida.



sobre mim

sobre mim

Este ofício é espelho do que tenho vivido e expressa muito bem o meu objetivo: apoiar pessoas em um caminho de desenvolvimento que integre o “mundo de fora” com o “sentir-se vivo dentro”.


Ao longo do tempo, perguntas profundas me instigaram a procurar uma maneira de viver e de trabalhar que se voltasse para a profundidade e a delicadeza de “sentir-se vivo”.


O que me trouxe aqui?

Ser filha de dois terapeutas Junguianos.
Conviver e trabalhar com pessoas que vivem mais longe da cidade e mais próximas da terra.
O encontro com a arte.
O encontro com a meditação.
As artesanias e a sabedoria das mãos.
Algo profundamente humano, tão ancestral e ao mesmo tempo com poder de criar o novo, sempre.


Sempre me envolvi em trabalhos em torno do bem comum, de pessoas e de mudanças. Iniciei minha atuação na área socioambiental e depois mergulhei na facilitação de processos, oferecendo suporte para pessoas e suas transformações de vida.


Desde que me formei em agronomia, me propus a descobrir qual o meu papel. Comecei então a desenhar minha vida.


 


Luciana Abrahamsson




 

Luciana Abrahamsson





Luciana Abrahamsson